Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Agronegócio

head-field-01

0
Vagas Semestrais
0h
Carga Total
0h
Carga Mínima
Veja a Grade Currícular Completa

Observações

  • Os módulos podem ser cursados independentemente, embora se recomende uma seqüência linear, principalmente para os egressos do ensino médio. Os módulos devem ser realizados em prazo regular de cinco semestres letivos.
  • As disciplinas não apresentam pré-requisitos, porém estão dispostas de forma integrada, para aplicação prática e imediata, conforme matriz curricular proposta.
  • O discente pode optar por cumprir as disciplinas do quinto módulo (Módulo Final) concomitantemente às do quarto módulo (Módulo Profissional), desde que tenha apresentado desempenho excelente em todas as disciplinas já cursadas (C.R. ≥ 8,0).

Diplomas e Certificados

  • Além do diploma de Tecnólogo em Gestão do Agronegócio, o aluno também obtém certificações de qualificação profissional a partir da conclusão dos módulos intermediários do currículo. Os certificados são equivalentes a cursos de Extensão Universitária, com atividade profissional classificada na CBO – Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
  • A carga horária mínima para a obtenção do diploma de Tecnólogo em Gestão do Agronegócio é de 2.440 horas/aula (2.400h de disciplinas + 40h de TCC), equivalentes a 122 créditos. A carga horária total, incluindo o Estagio Supervisionado (150h) e as Atividades Complementares (60h) é de 2.650 horas.

Mercado de trabalho do Tecnólogo em Gestão do Agronegócio

Os avanços tecnológicos registrados nos segmentos do agronegócio, bem como nos elos das inúmeras cadeias produtivas, perpassam pela informática, inteligência organizacional, pela agricultura de precisão e de qualidade, pela rastreabilidade, pela sustentabilidade ambiental e pelos mais recentes avanços na biotecnologia e nanotecnologia.

Perspectivas de inserção do profissional tanto no serviço público como no setor privado como empreendedor, gerente, assessor e como consultor administrativo em organizações e órgãos rurais, especialmente em agroindústrias, cooperativas e unidades de produção agropecuárias. As opções de carreira dos Tecnólogos em Agronegócios incluem sindicatos rurais, cooperativas, bancos rurais, indústrias, empresas fornecedoras de máquinas e equipamentos, de defensivos agrícolas e de medicamentos veterinários, de sementes e insumos, entre outras.

O tecnólogo em agronegócio é o profissional que viabiliza soluções tecnológicas competitivas para o desenvolvimento de negócios na agropecuária a partir do domínio dos processos de gestão e das cadeias produtivas do setor. Prospecção de novos mercados, análise de viabilidade econômica, identificação de alternativas e captação de recursos, beneficiamento, logística e comercialização são atividades gerenciadas por esse profissional. O profissional do agronegócio está atento às novas tecnologias do setor rural, à qualidade e produtividade do negócio, definindo investimentos, insumos e serviços, visando à otimização da produção e o uso racional dos recursos.

Dentre as suas atribuições, podemos destacar:

  • Gestor – para veicular a prática do exercício de atribuições e responsabilidades, exercendo as funções gerenciais como: diagnosticar, planejar, gerenciar, executar e monitorar programas de mitigação de impactos ambientais e de desenvolvimento sustentável baseados na legislação ambienta em vigor, bem como elaborar e implantar, políticas e programas de educação ambiental na comunidade em que se insere;
  • Empreendedor – para promover as idéias e as práticas inovadoras, com competência para implantar resoluções alternativas e inovadoras, bem como, capacidade crítica, reflexiva e criativa;
  • Consultor – para estender à empresa e à sua cadeia produtiva seus objetivos, políticas e conformidades legais, trabalhando com a cultura da organização, transformando-as em oportunidades, contribuindo, assim, para a melhoria da qualidade de vida e a preservação da natureza.